Método Rolf - Integração Estrutural

Corpo alinhado e sem dores crônicas na coluna e articulações

Entrevista com Ida Rolf

Existe uma incrível diferença entre o trabalho sobre uma parte específica do corpo humano (coisa comum também para um clínico) e o procedimento por fases, segundo observamos no Rolfing®. Refiro-me às dez sessões protocolares, adotadas hoje em todo o mundo. Qual é a linha de pensamento que une o trabalho específico sobre uma parte singular do corpo ao conceito de fases progressivas, nas quais o interesse está no corpo enquanto totalidade?

Foi o próprio corpo que me fez compreender isso. É tudo o que posso dizer. O corpo fala por si mesmo. Muitos dos meus alunos entendem o que eu quero dizer quando afirmo uma coisa assim. Se, por exemplo, rolfamos um grupo de dez pessoas durante uma hora, poderemos notar que, depois de um primeiro tratamento, cada uma delas apresentará os mesmos e precisos sintomas: pernas que falham ou então apresentam uma deambulaçãoEm fisioterapia, movimento próprio do andar (marcha). incorreta. Respondendo às solicitações do rolfista, desde a primeira sessão o trabalho de manipulação desencadeia toda uma série de mudanças no corpo, imperceptíveis a olho nu, mas progressivas. E assim o corpo continuará seu percurso de alinhamento, mesmo depois de concluídas as dez sessões, até chegar à sua estrutura natural. Isto é tudo!

As mudanças continuarão até que toda a estrutura corporal chegue ao equilíbrio?

Exatamente! Depois disso, o paciente se sentirá tomado de uma renovada sensação de bem-estar geral.

A propósito, se diz que o Rolfing® seria doloroso, a ponto de fazer o paciente urrarConvém situar a pergunta em seu contexto histórico. Na época, anos 70, estavam em voga terapias que davam ênfase às descargas emocionais. O Método Rolf não tem nem nunca teve esse propósito.AM., e que a intensidade da dor física varia de pessoa para pessoa e de corpo para corpo. Seria importante a utilização da voz ou a emissão de um urro, da parte do paciente, durante o processo de Integração Estrutural?

Não insistirei sobre a importância"As pessoas pensam que só porque conseguem liberar quantidades monstruosas de emoções estão sendo ajudadas. Isto faz muito parte das idéias comtemporâneas da cultura (...) Tornem claro que estão realizando um trabalho para trazer aquela pessoa a um nível mais elevado de integração espacial; a descarga emocional é como um seixo à beira do caminho." Fonte: Ida Rolf fala sobre Rolfing e realidade física. Summus Editorial. da emissão de um urro por si mesmo. Mais importante é o tipo de relação que se instaura entre o paciente e o rolfista e a colaboração recíproca. Todavia, em determinados sujeitos, pode subsistir uma tendência a não manifestar o sofrimento físico, tentando assim reprimi-lo. De todo modo, posso entender que o paciente se lamente, mas não a ponto de urrar, embora este fato não possa ser completamente excluído.

Parece existir uma certa relação entre a técnica do Rolfing® e a adotada pela psicanálise, enquanto o objetivo de ambos seria a obtenção de uma espécie de catarseDescarga emocional com finalidade terapêutica, mais comum nas práticas corporais neoreichianas. O método catártico, criado pelo médico Joseph Breuer, deu origem à psicanálise de Sigmund Freud. A pergunta deve ser situada em seu contexto histórico, uma vez que a psicanálise, tanto como o Método Rolf, não trabalha com o propósito de produzir descargas emocionais. AM. No Rolfing® surge uma espécie de catarse, pelo menos nas fantasias espontâneas dos indivíduos.

A semelhança está somente na aparência. A psicanálise libera as tensões emocionais aprisionadas no corpo; e o trabalho do analista estará terminado somente quando o indivíduo tiver se libertado da influência negativa dos sintomas, iniciando uma mudança a nível do corpo físico. A mudança de postura, obtida através da psicanálise, aparece em geral muito lentamente. Já o Rolfing® opera de uma perspectiva totalmente diferente. Não partimos de uma chave de leitura a nível psicológico, mas de um nível físico, isto é, da estrutura corporal do sujeito. Nesse processo de liberação, com o equilíbrio da estrutura corporal, também a psique será influenciada completa e positivamente. É claro que não pretendemos substituir o psicanalista, queremos apenas presentear nossos familiares com uma vida prazeirosa e serena e chegar aos resultados mais rapidamente.

Profissional certificado

Armando Macedo é profissional do Método Rolf certificado pela Guild for Structural Integration - GSI. Clique aqui e digite o nome do profissional no campo "find" correspondente a "Find Pratitioners" do site americano.

Atendimento: Rua Tuiuti, 2530 - conjunto 76, Tatuapé, São Paulo. Fones: (11)2097.1992 e (11)2768.1018.